Blog RH | 26 Outubro 2018

O papel da motivação nos objetivos financeiros a longo prazo

motivacao-min

Todas as iniciativas de negócios têm como meta final a obtenção de valores e, em última instância, os lucros. Existem vários fatores e processos que contribuem para a realização desses objetivos financeiros, mas um dos mais essenciais é a motivação da equipa de trabalho. Os especialistas em recursos humanos estudaram amplamente a incidência dessa variável na evolução positiva da demonstração de resultados, embora seja uma equação delicada e que deve manter o equilíbrio e a direção estratégica, de modo a não perder o caminho.

Motivação é o meio, não o fim

Um dos erros mais comuns quando se enfrenta a motivação dos membros de uma equipa é confundi-lo com o objetivo a ser alcançado. A manutenção do pessoal e dos grupos “felizes” e motivados não nos deve fazer esquecer que o objetivo é o aumento de benefícios e a geração de lucro e valor. Um ambiente de trabalho agradável, dinâmicas e fluxos de trabalho com uma visão global de acordo com uma estratégia comum, um feedback positivo ou uma política de incentivo adequada – entre outros fatores-chave – são essenciais para um alto nível de motivação e comprometimento da força de trabalho com esses objetivos, mas nunca podem ser estabelecidos como o “final da corrida”. São apenas algumas etapas.

Use os dados a seu favor

Da mesma forma que devemos usar os dados e as informações à nossa disposição para avaliar estados, falhas e evoluções de mercado; da mesma forma que podemos identificar oportunidades e possíveis desenvolvimentos financeiros, é uma boa ideia ter dados fiáveis sobre as expectativas dos colaboradores, as suas oportunidades em potencial e os caminhos para a melhoria profissional que eles podem escolher, bem como identificar, atrair e desenvolver o talento disponível. Nesse sentido, as suites inteligentes que ajudam a recrutar, treinar e oferecer incentivos financeiros ao seu grupo de trabalho podem também ajudar a gerir e administrar todos os dados do departamento de recursos humanos de forma centralizada e eficiente. Dessa forma, a médio e longo prazo, as suas contas de resultados acabarão notando a diferença.

A chave está no sentimento de pertença e conexão

Dada a infinita variedade de personalidades, habilidades e aspirações presentes nas equipas de trabalho, nenhum departamento de recursos humanos é capaz de definir um modelo “único e infalível” para melhorar e fortalecer a motivação dentro de uma empresa. Alguns problemas podem ser identificados, para implementar políticas e estratégias que aumentam os pontos fortes do seu modelo, mas só há uma forma de a motivação ser uma constante e não uma sucessão de casos isolados.

A melhor forma para que cada departamento, colaborador e gestor de área se sinta motivado é verificar se o esforço gera um benefício real. Que possa participar ativamente na tomada de decisões que lhe dizem respeito, que sua contribuição para o trabalho em rede seja produtiva e valorizada. Que as dinâmicas colaborativas sejam mais intuitivas e dinâmicas, que se reduzam tensões e possíveis erros, que a sua carreira profissional leve a um objetivo definido e viável. Em suma, que cada membro da equipa se possa apropriar das linhas e objetivos estratégicos da empresa, porque realmente faz parte dela, sendo o seu talento identificado e valorizado.

Preste atenção no conteúdo, não na embalagem

Embora existam “contos de fadas” que identificam a motivação com elementos externos ou “cosméticos”, o autêntico sucesso financeiro vinculado a esse importante pilar está ligado ao aprimoramento das equipes de trabalho. Nenhuma equipa de trabalho será autenticamente produtiva se cada um dos seus membros achar que é uma “peça” inútil de uma máquina “fria” e sem qualquer conexão com as suas aspirações.