Blog RH | 26 Novembro 2019

O futuro dos Recursos Humanos graças à IA

O futuro dos Recursos Humanos graças à IA

Por definição, o departamento de recursos humanos afasta-se, por natureza, do conceito de “inteligência artificial” (IA). Pelo menos numa fase inicial. Acha que a gestão dos recursos humanos – de pessoas – não tem relação com algoritmos e fórmulas matemáticas? Está errado. O futuro dos recursos humanos está tão ligado ao desenvolvimento de tecnologia e inteligência artificial para a sua gestão, como outros departamentos. Os desafios que enfrentam são semelhantes e a IA pode ser muito útil.

Um departamento de recursos humanos sem preconceitos

Atualmente, é essencial que qualquer empresa tenha um departamento de recursos humanos ágil e eficiente. Mas é essencial que também seja inclusivo, justo e diversificado. Na sociedade de hoje, não respeitar a igualdade de gênero, a raça, a crença ou orientação sexual fará com que desperdice ativos interessantes.

É por isso que a participação da inteligência artificial em processos de seleção pode ser muito positiva. A não ser que se programe de outra forma, a inteligência artificial não tem sentimentos, muito menos preconceitos. A atual gestão de recursos humanos exige estender as mãos a todos e procurar talentos onde quer que estejam. Uma IA, que apenas “vê” os méritos e seleciona objetivamente, é uma interessante proposta de valor.

Uma inteligência artificial para melhorar os RH

Durante a revolução industrial, temia-se que as máquinas eliminassem o fator humano no trabalho. Embora muitos empregos tenham desaparecido, outros perfis que não existiam floresceram. O mesmo se aplica para a robotização e a inteligência artificial hoje em dia. No que diz respeito aos departamentos de recursos humanos, a tecnologia não existe para substituir o trabalho das pessoas. Não deve ser usado apenas para selecionar melhor. Também pode ser usado em conjunto com o trabalho de gestores de recursos humanos para aprimorá-los como um todo.

Graças ao trabalho conjunto de seres humanos e máquinas, a eficiência aumenta e os tempos de execução dos processos são reduzidos. Da mesma forma, a automatização de muitos deles permite que os gestores dos departamentos de RH se concentrem no importante: recursos humanos e sua adaptação aos objetivos estratégicos. A inteligência artificial (IA) não substitui as pessoas, mas melhora-lhes o trabalho onde estas não chegam, destacando-as nas funções em que os humanos não têm concorrência.

Recursos humanos à medida

Outra vantagem do uso de um software de gestão de recursos humanos e inteligência artificial é a flexibilidade e a personalização absolutas. Nem todas as empresas têm as mesmas necessidades, nem necessitam das mesmas informações. A tecnologia permite configurar cenários e protocolos específicos para necessidades e objetivos específicos. Mas políticas de recrutamento e retenção de talentos ad hoc, a criação de programas de incentivos próprios ou a monitorização e a implementação de programas de formação específicos, são alguns exemplos.

A realidade do mercado muda muito mais rapidamente do que há alguns anos atrás. Os departamentos de recursos humanos devem estar preparados para lidar efetivamente com essas mudanças e adaptarem-se. Mas graças à incidência da inteligência e tecnologias artificiais, o caminho em direção a novos paradigmas será mais eficaz. E, acima de tudo, permitirá que mudanças progressivas sejam ampliadas, ajustando-se às necessidades das empresas de forma personalizada, sem colocar em risco a estabilidade ou a produtividade.

A inteligência artificial não pode ser vista como uma ameaça aos departamentos de recursos humanos. Antes, como um aliado estratégico que ajudará a trabalhar melhor, mais rápido, de forma mais justa e em tempo real. Humanos e máquinas estão condenados a viajar em paralelo a uma sociedade complexa que enfrenta um futuro emocionante.

 

Siga-nos no LinkedIn