Blog RH | 29 Julho 2020

Como implementar com êxito uma experiência digital do empregado

Como implementar com êxito uma experiência digital do empregado

O COVID-19 mudou a experiência dos empregados, generalizando o teletrabalho em um grande número de empresas. É essencial fornecer aos empregados uma série de ferramentas digitais para garantir a continuidade de suas funções, agora remotas. No entanto, é igualmente essencial continuar a “experiência” que cada um tem na empresa. Isso é possível digitalizando o RH com as ferramentas certas.

A experiência do empregado no ‘next normal’

A experiência do colaborador é criada a partir de todas as interações entre um colaborador e a sua organização desde o momento da incorporação até à sua saída. A ambição dos departamentos de RH é que todos os processos devem maximizar os sentimentos positivos do colaborador em relação à empresa. Essa experiência também deve ter como objetivo encontrar o equilíbrio certo entre as missões do colaborador, o ambiente de trabalho e a cultura corporativa.

Nestes momentos, em que vivemos um contexto de instabilidade e incerteza, a experiência do colaborador não deve entrar em segundo plano, nem deve ser afetada pela introdução de ferramentas digitais. Antes pelo contrário: precisamos confiar na digitalização para melhorar essa experiência.

Nos últimos anos, a empresa concentrou-se muito na experiência do cliente e, às vezes, em detrimento da experiência do colaborador. A experiência do colaborador é simplesmente a simetria da intenção entre o que é feito em relação ao cliente final e o que deve ser feito em relação ao empregado. Trata-se de transferir toda a energia que foi aplicada para otimizar a experiência do utilizador / cliente em relação ao empregado. Hoje, a experiência do cliente e do colaborador está diretamente relacionada com o desempenho da empresa. Por este motivo, ele não deve ser deixado para segundo plano, e o ‘próximo normal’ oferece-nos uma importante oportunidade para “repensar” essa experiência e estendê-la ao ambiente digital.

A gestão da experiência do colaborador em modo remoto

Segundo Markess, 77% dos departamentos de RH estabeleceram como primeiro objetivo o reforçar do compromisso dos colaboradores da empresa. Além disso, 56% desejam fortalecer o desempenho geral da empresa e 42% esperam melhorar a sua atratividade. Estes números mostram uma ligação muito importante entre o envolvimento dos empregados e o desempenho geral da empresa.

Com a chegada do COVID-19 e o ‘próximo normal’, o talento das organizações fica em risco. Primeiro, é essencial garantir a saúde da força de trabalho e garantir que todas as funções cruciais para o funcionamento normal da empresa estejam cobertas. É por isso que as equipas devem ser geridas remotamente, garantir maior desempenho e melhorar o envolvimento. Estas são prioridades para os gestores de qualquer departamento da organização e, é claro, também são para o RH.

A digitalização é chave

A experiência dos colaboradores é fundamental para a organização, pois é um fator chave do desempenho. Portanto, é um desafio absoluto, especialmente em tempos de crise do COVID-19, em que manter um forte relacionamento com os colaboradores é mais vital do que nunca, para as empresas.

Devemos tomar decisões para garantir sempre o melhor talento e favorecer o seu desempenho. O trabalho inteligente é a tendência geral e devemos implementar processos simples e digitais que nos permitam continuar fornecendo uma ótima experiência para os empregados. Melhorar o dia-a-dia do colaborador na empresa, facilitar trocas e manter a comunicação contínua por meio de um canal único e direto, ajudam a esse objetivo. Graças a ferramentas como o Talentia HR Suite, isso é possível.