Blog RH | 14 Setembro 2020

Onboarding Digital: prioridade para as empresas em tempo de pandemia

Consolidación-a-distancia-colaborativa-e1599056843673-770×0-c-default

A realidade empresarial no next normal, com o background do COVID-19, está a alterar a gestão dos recursos humanos. Rapidamente, muitos dos processos implicados na aquisição de talento desenvolvem-se em contextos digitais. Assim, desta forma, dispor de ferramentas – como Talentia Recruiting & Onboarding – que contribuem para ajudar a ter um plano de onboarding digital, representa uma grande vantagem.

Vejamos estas vantagens, porque é uma etapa essencial na gestão dos RH à distância. Também quais os recursos digitais que devem ser dominados pelo Diretor dos RH e pelo gestor de recrutamento.

Onboarding digital, essencial em termos de fidelização e produtividade

De acordo com um estudo realizado por Headway Executive Research, 75% dos colaboradores não têm boas recordações dos seus primeiros passos nas respectivas empresas. As diferenças e potenciais desajustes no processo de incorporação podem reduzir-se tendo em conta um plano de onboarding adequado. Este programa de incorporação é válido para:

  • Divulgar a dinâmica interna da organização.
  • Transmitir e apoiar a interiorização da filosofia e cultura corporativas.
  • Conhecer em profundidade as características do cargo, bem como as suas funções e responsabilidades.
  • Localizar o trabalhador dentro do organograma, bem como, a sua posição no departamento e em relação ao restante trabalho.

É cada vez mais frequente recrutar talentos de outros países e recorrer à figura de freelance. Algo que vai aumentar com a implementação generalizada do teletrabalho. Ser capaz de facilitar os processos descritos anteriormente através de um plano de onboarding digital é más eficiente, rápido e cómodo. Mas tem ainda mais benefícios. De acordo, com o estudo ‘The true cost of a bad hire’ elaborado pelo Brandon Hall Group, as empresas que possuem um processo de incorporação sólido alcançam 82% de fidelização nas novas contratações e aumentam os níveis de produtividade em mais de 70%. Não se trata apenas de projetar uma recepção “amigável” para novos talentos, mas de criar um ambiente propício ao desenvolvimento duma dinâmica positiva para todo o organograma a longo prazo.

Os componentes de um adequado onboarding digital

Contar com esta ferramenta de software que permite desenhar e implementar um bom onboarding requer certos requisitos mínimos, para ser considerado «de êxito». Deve permitir a gestão centralizada de todo o processo. Desde a identificação das necessidades e plano de etapas de recrutamento até às propostas e diferentes processos de seleção. Sem esquecer que deve oferecer ainda a possibilidade de implementação de planos específicos para as novas contratações e ainda de formação ad hoc – neste caso, sobretudo com o objetivo , de inboarding –.

É fundamental que a ferramenta escolhida para o onboarding digital conte com inteligência artificial. Isto facilita o tratamento massivo de dados, para a seleção do perfil mais apropriado. Além disso, fornece ao Recruitment Manager indicadores altamente úteis para a gestão remota de R.H., não apenas nos processos de integração.

A “sociedade pandémica” deve responder aos novos desafios. E as empresas devem equipar-se para responder adequadamente aos mesmos. O talento continuará disponível. Contar com os melhores ajudará na adaptação, num contexto em mudança. Desta forma, podemos sair vitoriosos num confronto que nunca deixou de ser competitivo.